Arte de Beti Timm

Em hiatos temporais, tudo passa devagar. Há tempos que precisamos da pausa, tempos que a pausa precisa de nós, e tempos que a pausa nos escraviza enquanto a escravizamos.

No Suma não há hiato. Apenas textos sobre hiatos diferentes.

Hoje, Priscila Jerônimo nos ensina um pouco de sua experiência teatral através de hiato, e Ricky Chefardo nos privilegia com um de seus poemas poêmicos.

As Manchetes do Suma e o fim da série My Facebook Friends ainda seguem esta semana.

Até a próxima,
Jiló

As Regras do Jogo

Anúncios